segunda-feira, 14 de janeiro de 2019

Eu primeiro

       Eu sei que nos últimos meses não tenho sido grandes coisas como amiga pra você ( e para outras pessoas também), mas eu mal estou conseguindo ser uma boa pessoa mim mesma, sério... o que dirá para os outros...

       Tenho me sentido bem na maior parte do tempo, porém com uns momentos de tristeza, e nesses momentos eu prefiro ficar só. Talvez não seja a melhor escolha, mas dizem que é errando que aprendemos. O que eu não acho bom pra mim é viver uma paz e uma felicidade falsa, onde as pessoas me vêem sorrindo, mas por dentro estou chorando/ sangrando.

       Preciso entender, me entender, perceber o que me faz bem e correr atrás dessas coisas benéficas pra mim. Ver o que me deixa na bad e evitar, excluir isso do meu dia a dia. Parar um pouco de fazer pelos outros e me deixar pra depois...bem...agora esse depois chegou.

      Estou sendo egoísta? Não. Estou só tentando manter a minha saúde mental em dia, focando em resolver os meus problemas e ser feliz. O ano de 2018 todo foi "coisado". Foi difícil. Foi deprimente. Desesperador. Cansativo. Mas eu saí viva e só Deus sabe como...  Vi morrer um pedaço de mim, um pedaço da minha fé na humanidade, mas estou me reconstruindo. As feridas nos tornam mais dura, eu sei. Talvez eu realmente esteja mais dura, mas a vida me exige força.

      Tô levando a vida do jeito que dá. Segurando a peteca e lidando com todos esses monstros do jeito que eu posso.  Me perdoe pelos meus erros de 2018, minhas inconsistências e varições. Foi difícil ser eu nesse ano também, mas aos poucos estou melhorando/ mudando/ me reerguendo.

       Tô falhando? Devo estar, mas minha luta é pra não falhar muito comigo mesma. Não mais.


Nenhum comentário:

Postar um comentário