segunda-feira, 17 de outubro de 2016

Um dia em Nova Iorque - Parte 1: Aeroporto e Metrô

     

Quando comprei as passagens para Londres pela American Airlines (AA) escolhi um voo com uma conexão de 14 horas em Nova Iorque. Saí de São Paulo no domingo, dia 11 de setembro às 21h30 e cheguei em Nova Iorque às 5h30 da segunda-feira, 12. Tivemos que permanecer dentro do avião até as 6h, quando a imigração e aduana começam a funcionar. Cheguei pelo terminal 8 do aeroporto JFK.
       Que frio na barriga. Era o dia de conhecer o Central Park. Não sem antes passar pela imigração.
Entrei na fila. Quando chegou a minha vez, fui ao guichê e entreguei o meu passaporte e o formulário de imigração que os comissários entregam ainda dentro do avião e que também ficam disponíveis no aeroporto. É só preencher com as suas informações. Simples. No local pra colocar o endereço onde eu iria ficar nos EUA eu deixei em branco, porque estava só fazendo conexão.
     O agente da imigração verifica o passaporte e o visto americano (que é necessário para entrar nos EUA, mesmo que seja apenas conexão #Ficaadica). Solicita que você olhe para a câmera para ser fotografado e pede pra você colocar os dedos no scanner para coleta de digitais. Depois disso a agente que me atendeu perguntou onde eu iria ficar, já que eu deixei esse campo em branco no formulário, então eu disse que iria fazer só uma conexão, e meu voo seria à noite. Apenas isso. Ela carimbou meu passaporte e me devolveu junto com o formulário.
     Segui para a área de Bagage Claim, retirei minha mala na esteira, passei pela alfândega e lá o oficial pegou o formulário e perguntou apenas se tinha algum tipo de comida na minha mala. Eu respondi que não e segui para despachar a bagagem. Os funcionários da AA já ficam lá e ajudam a colocar sua bagagem na esteira. 
       Pronto. Eu tinha um dia pra curtir Nova Iorque. 
    Algo importante  é que nessa área de imigração, também conhecida como "Área de Segurança",  é PROIBIDO tirar fotos e tem várias placas indicando isso. Deixei meu celular guardado na mochila pra não ter problema. Vai saber, né?
      Para chegar ao Central Park segui o roteiro maravilhoso de Como ir do aeroporto JFK a Manhattan que a Sílvia Oliveira escreveu no blog Matraqueando. Visitem o blog dela e leiam esse post que ela fez muito bem explicadinho. Eu anotei tudo o que ela escreveu, toda a rota, e consegui chegar lá, apesar de ter mudado algumas ~coisinhas~. #JessicaOusada
      Peguei o Airtrain no aeroporto até a estação Jamaica. Lá comprei o MetroCard, mas pra isso precisei trocar minha nota de US$50 comprando água e chocolates, já que a máquina do MetroCard não dá troco em valores altos.
      Minha dica para a vida seria essa: SEMPRE tenha dinheiro trocado assim que colocar os pés fora do aeroporto. Pra isso você pode comprar água e qualquer coisinha ainda dentro do aeroporto e trocar aquela nota alta que você pegou no câmbio por notas menores e algumas moedinhas. #Ficaadica
      Da estação Jamaica peguei o metrô e desci na estação 53th. Fui andando até o Central Park e não achei muito longe não. Ele fica perto da 5th Avenue. Chegando lá no Central Park: que lindo!!!

5 comentários:

  1. Que experiência maravilhosa, fico tão feliz por você ter a oportunidade de conhecer outro país, é incrível, não é? Espero que possa aproveitar o máximo da viagem, e conhecer os lugares maravilhosos que existem em NY. Nunca viajei para fora do Brasil, mas ultimamente tenho tido tanta vontade de sair por aí conhecendo lugares tão lindos e maravilhoso, apesar de ser péssima em inglês. Você foi acompanhada ou sozinha, Jéssica?
    Adorei o post, ansiosa pelas partes seguintes <3
    www.luaintensa.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Luana,
      viajar é uma experiência maravilhosa e que nos faz crescer demais. Fui sozinha, com um frio na barriga que só passou quando eu cheguei lá. haha
      Meu inglês não é muito bom, mas deu pra sobreviver.
      Acompanhe os próximos posts que vou mostrar todos os lugares que fui!
      Bjs
      <3

      Excluir
  2. Imagino o frio na barriga ao ler seu post. Na imigração foi tranquilo ou fizeram muitas perguntas? E pra desenrolar em inglês o que falavam rs? Você tirou visto pros EUA mesmo sendo so pra conexão... é complicado esse processo? Porque mt gente tem o visto negado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Michellen, a imigração é sempre um momento tenso, porém foi mais tranquilo do que eu imaginei. Na verdade através do visto eles já conseguem todas as informações que precisam sobre a sua vida, então as perguntas foram basicamente sobre a viagem em si: onde eu iria ficar e por quanto tempo. Apenas isso que me perguntaram. Eu acredito que existam intérpretes, porém se você não entender eles falam mais devagar e explicam um pouco mais a pergunta. Isso foi o suficiente pra mim. haha
      Mesmo que seja apenas conexão é preciso sim de visto, pois o procedimento é o mesmo para quem vai ficar nos Estados Unidos e quem vai fazer apenas conexão. Para conexão você pode tirar o visto de trânsito, mas ele vale apenas para aquela viagem e financeira e burocraticamente custa o mesmo que um visto de turista.
      válido.
      Bom, eu contratei uma empresa de assessoria para me dar assistência na hora de tirar o visto. O que eles me falaram é que a gente precisa demonstrar, com documentos, que não tem o perfil de alguém que vai entrar nos EUA e ficar lá ilegalmente, ou seja, provar que possui vínculos no Brasil: emprego, endereço fixo, família, casa/propriedades, essas coisas.
      Espero ter respondido.
      bjs

      Excluir
  3. Imagino o frio na barriga ao ler seu post. Na imigração foi tranquilo ou fizeram muitas perguntas? E pra desenrolar em inglês o que falavam rs? Você tirou visto pros EUA mesmo sendo so pra conexão... é complicado esse processo? Porque mt gente tem o visto negado.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...