sexta-feira, 31 de julho de 2015

Missão Viagem: Conquistando um Passaporte

     Você já tem um passaporte?
     Bem, esse é um documento sem o qual você não pode viajar para a maioria dos países, então, se você sonha com um viagem internacional, precisa ir pensando em obter um passaporte.
     Hoje vou contar pra vocês como foi que conquistei meu primeiro passaporte, porque como vocês vão ver, passaporte não se compra: você "conquista"! rsrs
     O primeiro passo é entrar no site do Departamento de Polícia Federal {DPF} http://www.dpf.gov.br/ e clicar em "Requerer passaporte". Na página que vai abrir, PRIMEIRO vá no item 1 "Documentação necessária" para conferir se você tem todos os documentos exigidos e só DEPOIS clique no item 2 "emissão de passaporte", e então você será direcionado para um questionário que você deve preencher com seus dados pessoais. No final será gerada um GRU {Guia de Recolhimento da União} no valor de R$257,25.
     Segundo o site do DPF, desde o dia 6 de julho desse ano, a Polícia Federal e a Casa da Moeda começaram a emitir o novo modelo do passaporte comum eletrônico brasileiro, que passa a ter validade de 10 anos {antes eram 5 anos}.
     Como o prazo de validade foi dobrado, novos itens de segurança foram implementados. Adotou-se o padrão de criptografia de curvas elípticas brainpool para assinatura digital, proporcionando maior segurança aos dados gravados no chip. Foram também realizadas modificações na capa e na imagem invisível fluorescente para aumento da durabilidade do passaporte.
     Depois de imprimir a GRU, você deve efetuar pagamento e voltar ao site para agendar o dia/horário que você irá comparecer a um posto do DPF {que você também pode escolher} para levar os documentos, tirar a foto {momento tenso inevitável} e deixar suas digitais registradas hehe
No dia marcado é só chegar no local com uns 15 minutinhos de antecedência munido de todos os documentos. Bem, era pra ser simples, mas nesse dia surgiu o primeiro problema.
     No meu RG, sabe-se lá por qual motivo, só consta o estado em que nasci, e não a cidade, então eu precisaria da certidão de nascimento {que eu não levei, óbvio!} e então precisei remarcar... momento tenso. Já no caso da minha mãe, o RG dela além de apresentar esse mesmo problema, ainda tinha um agravante: estava meio "acabadinho", com uma foto antiga e foi emitido há mais de 10 anos, ou seja, ela deveria ter levado um outro documento com foto recente {CNH, carteira de trabalho}.
     O que fizemos após esse momento de desepero? Fomos no dia seguinte ao Poupatempo e fizemos um novo RG pra ter um documento zerinho para a viagem. Demora em média 10 dia para ficar pronto.
     Para o meu passaporte eu remarquei e levei minha certidão de nascimento, carteira de trabalho, só pra "provar" onde eu nasci. Para a minha mãe eu remarquei na cidade próxima onde ela mora e ela levou a carteira de trabalho com a foto mais recente e deu certo.
     No dia marcado você chega, a pessoa da recepção já confere se você está com todos os documentos, te dá uma senha e você aguarda. Depois vai para uma mesa onde a atendente confere os dados, coloca no sistema e você é encaminhado para outro atendente que vai cadastrar suas digitais e tirar a temida foto. Pronto!
     Agora é só esperar e no dia marcado você leva o seu RG original e retira o passaporte. O meu demorou uns 10 dias para ficar pronto e hoje já estou com ele em minhas mãos, pronta para viajar!
     Saí de lá com um sorriso de orelha a orelha... essa foi uma grande conquista. Eu sempre sonhei em viajar para outros países e agora estou muito perto dessa realização. Eu batalhei bastante pra que esse dia chegasse e se você ainda está na fase dos sonhos, se dedique a eles, esteja disposto a pagar o preço e seus sonhos irão se realizar.  Nunca desista de sonhar!

quinta-feira, 30 de julho de 2015

Carrossel - O filme

     Olá pessoal!
    Hoje vou contar um pouco sobre o filme que assisti no sábado passado, na companhia da Lívia: Carrossel. Não estava "planejando" assistir a esse filme, mas como saímos sábado e ela ainda não tinha visto... fomos ao cinema!
    Bom, eu sou fã do Carrossel. rsrs  Assisti a versão mexicana "Carrossel das Américas" em alguma das vezes em que foi exibida no SBT {não lembro o ano. Faz mó tempão isso...rs} e lembrava vagamente da novela.
    Em 2012 o SBT começou a exibir uma versão brasileira da novela, e esta conquistou tanto o público que já está sendo reprisada. Eu só não assisto porque, por problemas técnicos e muito alheios à minha vontade, não pega o SBT na minha casa, mas o que já vi na primeira exibição é que os personagens são os mesmos, e a mudança foi mais na "modernização" da história.
     Agora em 2015 foi lançado o filme, com os mesmos atores agora adolescentes.
    Sinopse: "Em férias, os alunos da Escola Mundial viajam para o acampamento Panapaná, pertencente ao avô de Alícia. Lá eles participam de uma gincana organizada pelo senhor Campos, que faz o possível para que as crianças se divirtam a valer. Entretanto, a chegada de González agita o local, já que ele representa uma incorporadora que pretende comprar o terreno do acampamento para transformá-lo em uma fábrica poluidora. Para atingir seu objetivo, González e seu fiel parceiro Gonzalito usam de todos os artifícios possíveis, inclusive sabotar o acampamento e difamar Campos."
    Durante o filme Cirilo ganha o tão esperado beijo da Maria Joaquina, e desmaia! rsrs
Minha opinião: O filme é bem legal, num cenário de acampamento como tantos outros filmes bons que já assisti. Apesar de os fãs atuais serem crianças, achei o filme meio "adolescente", o que é normal já que os próprios atores cresceram, então tem mais romance e beijos do que a própria novela.
    Se você é um fã crescidinho como eu, pegue seu filho, sobrinhos ou o filho de algum amigo {ou simplesmente esqueça tudo e vá sozinho mesmo ficar no meio da criançada} e vá curtir esse filme nos cinemas.
obs.: as crianças que estão assistindo cantam todas as músicas junto com os personagens! rs

terça-feira, 28 de julho de 2015

Campos do Jordão

     No último final de semana fui conhecer Campos do Jordão, uma cidade que fica na Serra da Mantiqueira, no interior do estado de São Paulo. A arquitetura e o clima mais frio do que a média brasileira atrai muitos turistas, principalmente na estação do inverno, e por essas características a cidade é também conhecida como "Suiça Brasileira".
     Fui no sábado e a cidade estava lotada. Trânsito intenso para chegar, ruas lotadas, filas pra todos os lados. Difícil até para comer alguma coisa, mas valeu a pena. Estava acompanhada de duas amigas e consegui tirar belas fotografias por lá.
     Durante esse mês está acontecendo o Festival de Inverno, com algumas programações especiais. No dia que eu fui aconteceu uma apresentação de uma orquestra na praça. Lindo... você pode sentar, ouvir música boa enquanto come um fondue de chocolate delicioso.
     O que eu mais gostei:
1) Conhecer Campos do Jordão na estação de inverno, que é justamente a "fama" da cidade. O friozinho gostoso, as folhas caindo ao chão. É um clima mágico!

2) Comer os chocolates deliciosos de lá. Assim que cheguei já vi lojas de chocolates, fondues e doces pra todos os lados. Tem lugar que tem cheiro de chocolate na rua mesmo. Uma delícia.
3) A natureza e arquitetura da cidade te deixam com a sensação de estar mesmo em outro país. É tudo construído num mesmo estilo, até a barraquinha de pipoca! Muitas araucárias e até mesmo as folhas que considero "folhas de outono". Elas estão em todo lugar!

     O que eu faria diferente?
     É claro que ir no inverno tem todo o clima turistão e tal, afinal, é a época que dá a fama da cidade, mas quero visitar Campos em outra época. Tipo...no verão. Um fato é que visitar um lugar turístico em época de alta temporada é certeza de encontrar filas para tudo. Eu queria muito ter ido no teleférico, mas desisti quando não consegui enxergar o final da fila quilométrica... vou deixar esse passeio para o verão ou primavera.

quarta-feira, 22 de julho de 2015

Quem acende a luz do sol?

     Hoje, enquanto eu estava secando meus cabelos, comecei a pensar sobre a voltagem do meu secador, puxei os pensamentos para a viagem, pensei se ele seria compatível com o lugar para onde vou: aquelas questões e dúvidas básicas de viagem... acabei me lembrando dessa canção que é relativamente antiga, mas que cabe bem no contexto atual, onde existe gente pensando que está "acima da média".
     É uma canção linda chamada "Palácios", que me fala exatamente sobre humildade, sobre reconhecer o quanto somos dependentes do amor e da graça de Deus. Uma canção que fala verdades!
    Coloquei o vídeo com essa música, cantada pela Fernanda Brum, logo abaixo da letra. Acompanhem e pensem nisso!

Não se acende a luz do sol.
Com duzentos e vinte volts
Dos palácios de Brasília
Não se acende a luz do sol.
Com a chave de um carro
Conversível do ano.
Não se acende a luz do sol.
Com a ponta de um cigarro
Um baseado ou coisa assim.
Pra que medir forças.
Com o sol da justiça
Pra que querer brilhar mais
Que a estrela da manhã
Pra que combater o bem com o mal.
De que lado você está?(2x)
De que lado você quer ficar.

Aonde está a honra
Dos orgulhosos? A sabedoria mora
Com gente humilde.
Liberdade, Liberdade, Liberdade.

Caldinho Verde "Tô de boa"

     Olá pessoal!
     Hoje vou postar uma receita de caldo verde nível "sem panela de pressão". O caldo verde como eu conheço é feito com ervilhas secas cozidas na pressão, logo, eu não poderia fazer, pois eu não tenho uma panela de pressão {OMG}...pelo menos não ainda!
     Pensei, pensei...resolvi fazer com as ervilhas congeladas. Sim, a única forma que encontrei de comer o caldo de ervilhas naquele momento. Fiz um teste rápido com um pouco de ervilhas que ainda existiam no meu congelador e...deu certo. Êêêê!!!!
     No outro dia comprei os ingredientes e fiz a receita "pra valer", com direito a fotos. Querem ver? Acompanhem...

Couve fatiada: refogue normalmente com óleo, alho, cebola, e acrescente cebolinha e salsinha.
Vai ficar assim!
 Em outra panela frite um pouco de bacon e depois acrescente linguiça calabresa.
Quando já estiverem fritos, adicione a couve refogada nessa panela. Apague o fogo e vamos para a ervilha.
Ferva a quantidade de um pacote de ervilha congelada conforme a receita da embalagem.
Escorra a água, coloque as ervilhas no liquidificador e acrescente água até cobrí-las. Bata apenas o suficiente para deixar com a consistência que você deseja ter.
Adicione esse caldo de ervilha à mistura que está na panela, acenda o fogo e deixe ferver um pouco.
Vai ficar mais ou menos assim. Uma receita rápida e gostosa!
     Bom, não sou "A cozinheira", mas tento sempre fazer o que eu quero na cozinha. Mudo receitas, invento novas misturas, testo ingredientes especiais... e essa foi a maneira que eu encontrei para fazer caldo verde de forma rápida e prática e sem precisar de uma panela de pressão.
Gostaram? Hummm... ficou uma delícia!

terça-feira, 21 de julho de 2015

Amizade de Infância

     Ontem, no dia do amigo, parei para recordar um pouco sobre minhas amizades. Durante a nossa vida temos os “amigos daquela fase”, ou seja, os amigos da escola, da vizinhança, do cursinho, da faculdade, do trabalho. Acredito que em todos os lugares que vivemos, encontramos algum amigo.
     Hoje eu vivo longe dos meus "amigos de sempre", mas aqui na nova cidade também encontrei amigos de verdade.
      Uma das melhores amigas que tive na infância foi a Talita. Estudamos juntas mais ou menos dos 6 aos 9, 10 anos e meus pais me deixavam ir brincar na casa dela algumas vezes, mas um dia ela se mudou da cidade em que morávamos e nunca mais nos vimos.
     Num belo dia "navegando" pela internet{depois de uns 18 anos} encontrei a Talita em uma rede social {orkut} e nos reconhecemos sim, apesar de tantos anos longe. Crescemos tanto, mas logo na primeira conversa eu percebi que a amizade era a mesma, e que ela continuava sendo aquela menina legal que eu tinha nas minhas memórias.
     Durante todo esse tempo longe uma da outra, sem nenhuma notícia, muitas vezes eu me peguei revendo nossas fotos de infância e imaginando se nós teríamos sido melhores amigas na adolescência, se teríamos compartilhado mil segredos, se curtiríamos as mesmas bandas teen...por muito tempo eu imaginei como teria sido e infelizmente isso tudo nunca passará de suposições, afinal, já crescemos e não vivemos nenhum dia da adolescência uma da outra. Não estamos nas fotos da festa de 15 anos e nem da formatura uma da outra. Não recebemos aquele abraço quando vimos nosso nome na lista dos aprovados no vestibular. Não choramos no ombro da outra a primeira paixão não correspondida...
     Parece que perdemos tanto uma da outra... hoje já não sei mais qual é sua cor preferida, a música/banda que ela mais gosta, a comida que ela detesta, mas sei que quando nos reencontrarmos, vamos sentir que ainda somos aquelas duas meninas altas que um dia foram melhores amigas!
    Até agora esse reencontro "ao vivo" ainda não aconteceu, só pela internet mesmo, mas espero pelo dia que isso vai acontecer, pois amizade de infância a gente não esquece.

quarta-feira, 15 de julho de 2015

Morando Sozinha #1: Como tudo começou

     Hoje vou começar uma série de posts com o tema "Morando Sozinha", afinal, essa semana é meu aniversário de 1 ano {eba!} morando sozinha aqui no meu Lar doce Lar . Muitos adolescentes e jovens sonham e idealizam muito o "morar sozinho", sair da casa dos pais, acreditando que isso seria a "melhor coisa do mundo". Imaginam que isso seja o ápice da liberdade, e talvez seja mesmo.
     Bem, sinceramente eu não sonhava com isso, mas sabia que seria necessário caso eu encontrasse uma oportunidade profissional em outra cidade {e na minha área profissional um bom empregos significava mudar de cidade}. Não estava louca pra ter meu próprio cantinho, planejando isso, mas foi o que aconteceu.
     Quando decidi participar do concurso eu sabia que a consequência de "passar" seria me mudar para outra cidade, que isso mudaria muita coisa na minha vida. Como não foi algo que aconteceu do dia para a noite, tive tempo de ir me preparando e começar a sonhar e fazer planos, mas mesmo assim a sensação é que você nunca está preparado.
     Um ano entre a inscrição no concurso e a posse no cargo. Um ano imaginando como seria.
     Vim pra São José em abril de 2014, morei três meses em um quarto alugado, tipo kitnet, e em julho do mesmo ano consegui alugar um apartamento e ter "o meu lar", com quartos, sala, cozinha...como uma casa de verdade. Foi um dos momentos mais incríveis de tudo isso!
     Não é fácil começar do zero, ter que mobiliar uma casa, escolher os eletrodomésticos, pagar as contas. No dia que cheguei no apartamento eu não tinha nem uma cadeira pra sentar, mas aos poucos o ambiente foi tomando forma. Foram meses de compras e mais compras e só digo que funciona mais ou menos assim:
     Você vai lavar roupa e percebe que precisa de um balde.
     Vai varrer a casa e tá faltando uma pá.
     Cadê o pregador de roupas?
     Preciso de um abridor de lata! {esse é um clássico!}
     Você precisa rir de si mesmo pra não pirar... é uma aventura, mas é um crescimento muito grande também. Acho que todas as pessoas deveriam ter essa experiência. Você aprende a gerenciar uma casa: tem que fazer as compras do mês e aprender a comprar tudo na quantidade que não falte, mas que também não fique sobrando pra estragar. Tem que lembrar de pagar todas as contas em dia, porque se passar a data é o caos porque eu odeio ir ao banco. Você aprende a se virar sozinho! E o bom de você aprender isso estando sozinho é que não tem mais ninguém na sua casa pra ficar julgando os seus erros. É a sua casa, e são os seus erros.

     Bom, nos próximos posts dessa série vou contar algumas experiências reais, contar o que eu acho bom e ruim de morar sozinho e falar também sobre dividir o apê com alguém {que não é o meu caso}.
     Quer perguntar alguma coisa ou mandar uma sugestão? É só escrever aí nos comentários!

Bjs





terça-feira, 14 de julho de 2015

A Tapioca

     Vocês já comeram tapioca?
     Já pesquisei um pouco sobre "como faz", qual produto era o certo, e no fim da semana passado encontrei o pacote de goma de mandioca hidratada no supermercado e resolvi comprar.

     Já tem um tempo que vejo as pessoas fazendo tapioca com mil recheios e receitas e hoje decidi fazer a minha experiência: Hoje fiz a tão esperada tapioca.
     Sim! É a primeira vez na minha vida que comi tapioca e gostei muito.
     Não é aquela coisa "Nossa, que maravilha", mas o gosto é melhor do que eu imaginava e a textura parece de pão de queijo, meio elástica. Sei lá se fiz certinho, mas segui a receita no verso da embalagem e achei que ficou bom rsrs

     Para o recheio não inventei muito não. Apenas misturei jardineira e milho. Pronto!
     Então, o que você ainda não experimentou na vida? Talvez agora seja a hora!

segunda-feira, 13 de julho de 2015

#OQueTemDentroDessaCaixa?

      Há algumas semanas fiz um post (esse aqui) dizendo que iria enviar alguns mimos para uma blogueira iniciante para comemorar os 9 meses do meu blog. Para isso, escolhi a Rayssa, do Blog da Rayssa Moreira, e na semana passada finalmente consegui enviar tudo para ela.
     Agora sim vocês poderão saber o que tem dentro dessa caixa...




     Espero que a Rayssa tenha gostado de tudo. Ah! E em breve teremos o primeiro sorteio do blog. ÊÊÊÊ!!!!!
Curta a nossa página no facebook (aqui) e acompanhe tudinho por lá.
Bjs

sexta-feira, 10 de julho de 2015

Jéssica na Liberdade - São Paulo

     Olá flores!
     Hoje vim mostrar um pouco do meu passeio na Liberdade, um bairro turístico da cidade de São Paulo, que mais parece um pedacinho do Japão. Dividi em dois post para mostrar todos os detalhes. Fui lá no sábado, 4 de julho e vi bastante coisa legal e super diferente.

     Como chegar?
     Eu fui de ônibus de SJC até o Terminal Rodoviário do Tietê (TRT). Dentro do TRT existe um acesso à linha azul do metrô através da estação Portuguesa- Tietê. Basta comprar o bilhete do metrô (Dica número 1: compre o bilhete de volta nesse momento!) e seguir a sinalização até chegar na plataforma. Você vai pegar o metrô sentido Jabaquara e descer na estação Liberdade. Na volta pega no sentido Tucuruvi e desce na estação Portuguesa- Tietê.
     Assim que saí da estação Liberdade já ouvia a música alta e vi a decoração japonesa: estava acontecendo o Tanabata Matsuri, o Festival das Estrelas. Eles enfeitam as ruas com bambu e grandes enfeites de papel que simbolizam as estrelas. Talvez seja por isso que o lugar estava LOTADO!
     Fui em várias lojas da rua Galvão Bueno em busca de "coisinhas diferentes" e encontrei muita coisa estranha e muita coisa legal. Confesso que queria comprar muito mais coisas do que eu trouxe hehe




     Entrei na Livraria Sol e acho que todos os livros e revistas de lá são em japonês. Até abri uma revista e vi que estava completamente escrito em japonês. Muito legal.



     A loja Casa dos Doces é a melhor que entrei. Vende bebidas, doces, biscoitinhos, balas...a maioria até com embalagens japonesas mesmo. Lá eu comprei a Bonbon, bebida de uva com pedaços, que é diferentemente gostosa, balas e chicletes diversos, um chocolate em formato de Hipopótamo da Kinder, um pirulito que parece uma chupeta engraçada (para os sobrinhos!) e biscoitinhos fofos (também para os sobrinhos)!













     No próximo post vou terminar de mostrar o que comprei e terminar de contar mais sobre esse dia, pois não satisfeita, dei uma passadinha na 25 de março antes de voltar pra casa haha
     Bjs e até lá!

terça-feira, 7 de julho de 2015

Blog de Cara Nova

     Olá flores!
     Como foi o fim de semana? O meu foi incrível. Quem segue a página do blog no facebook já sabe que no sábado fui conhecer a Liberdade, um bairro paulistano que é praticamente um pedacinho do Japão no Brasil. Prometo mostrar tudo que eu vi e comprei por lá em um outro post. Aguardem!
     Hoje vim falar sobre algumas mudanças que fiz (e ainda estou fazendo) no layout do blog.  Mudei também a fanpage e agora esse será o tema definitivo. Demorei bastante pra escolher um tema, uma cor, uma arte, mas senti essa necessidade para criar uma "identidade" para o blog. Nem todos sabem, mas já tenho blog desde a época da faculdade, só que com o tempo isso foi se perdendo, criei outros e o mais importante que tive até hoje foi sobre Segurança do Trabalho, que é minha profissão. Como não escrevo mais no blog de Segurança, importei alguns posts de lá para esse blog. Se vocês procurarem nos arquivos de 2013 verão apenas postagens sobre esse assunto.
     No ano passado eu me mudei do interior do RJ para o interior de SP, São José dos Campos, por conta de um concurso que eu fiz e passei. Tive que vir pra cá sozinha, aprender a "morar sozinha" e tudo que isso implica, e decidi criar um blog pra falar sobre esse assunto e sobre viagens, pois trabalho para viajar rsrs
É também uma maneira da minha família me acompanhar e das pessoas que sonham em morar sozinhas verem um pouco de como é tudo isso.
     Foram alguns layouts bem "mais ou menos" até chegar a esse atual, azul com a "nuvem dos sonhos", como eu a nomeei. Passei essas últimas semanas trabalhando muito nisso: pesquisei imagens legais, cores, adquiri um domínio para o blog (agora ele não tem mais o "blogspot"), aprendi bastante coisa e ainda estou aprendendo, mas agora é assim que vai ficar: azul com nuvens, a identidade do Sonhando com Mapas!
    No mais, vou mexer só na barra lateral, adicionar ícones ou gadget, melhorar os que já existem...mas a identidade já está formada. Eba! E a fanpage também está assim, cheia de nuvens.
   O que vocês acharam? Gostaram da nova "cara" do blog? Quero muito conhecer a opinião de vocês, o que vocês querem saber e o que querem ler aqui no meu blog.

bjs a todos e até o próximo post!

quinta-feira, 2 de julho de 2015

Tag 50 fatos sobre Mim

          Olá flores!
           Finalmente consegui terminar a tag #50 fatos sobre mim. Só digo uma coisa: foi muuuuito difícil, mas bem divertido também. Algumas coisas vocês já sabem, outras são novidades, mas são as minhas verdades!
          Bom, quem quiser também pode fazer. É só escrever cinquenta fatos sobre você, e pra ficar melhor ainda, é bom escrever o que a maioria das pessoas não sabe sobre você. Vamos lá?

1-      Meu nome foi escolhido por ser o nome da mulher aranha Jéssica Drew.
2-      Nunca fui daminha em nenhum casamento...
3-      Sou canhota.
4-      Escrevia poesias durante o ensino médio e comecei a blogar quando entrei pra faculdade.
5-      Comecei o curso de biologia na /Rural e parei no segundo ano.
6-      Já morei em república na faculdade.
7-      Já morei na casa da minha avó materna.
8-      Atualmente moro sozinha num apartamento.
9-      Já passei em um concurso público.
10-  Sou a irmã mais velha da Jussara.
11-  Sou tia duas vezes ( Anna Julia e João Miguel).
12-  Sou fã da Turma da Mônica.
13-  Nasci para viajar e trabalho sonhando com isso.
14-  Comecei a estudar inglês apenas à essa altura da vida.
15-  Sou técnica em segurança do trabalho.
16-  Minha cozinha tem muita estampa de cupcakes, poá e candy colours.
17-  Tenho 1,73 de altura, portanto sou um avatar.
18-  Sempre fui uma das mais altas da turma, e sempre odiei isso.
19-  Amo óleo de banho, mas detesto hidratante corporal.
20-  Detesto comida de shopping.
21-  Quero passar pelo menos um réveillon em algum outro país.
22-  Sei cozinhar razoavelmente bem.
23-  Sei fazer ponto cruz.
24-  Já trabalhei com costura.
25-  Amo CSI Las Vegas e NY, mas não gosto do CSI Miami.
26-  Nunca fui ao Cristo Redentor –RJ.
27-  Minha melhor amiga continuará sendo minha melhor amiga, não importa o quão longe nós estejamos. Mi, te amo e sinto saudades!
28-  O lugar mais lindo que já conheci foi o Parque Nacional do Iguaçu – Cataratas do Iguaçu. Lá é realmente maravilhoso, mais do que as fotos podem mostrar.
29-  Não gosto de usar roupa preta.
30-  Um dos meus grandes sonhos é conhecer Londres.
31-  Coleciono gibis em inglês “Mônica and friends”.
32-  Sou intolerante à lactose.
33-  Amo batom vermelho.
34-  Meu aniversário é exatamente uma semana antes do Natal, 18 de dezembro.
35-  Sempre durmo de meias.
36-  Guardo até hoje os desenhos que fiz nas aulas de botânica da faculdade.
37-  Nunca doei sangue, apesar de querer muito.
38-  Sonho em voar de balão algum dia desses...
39-  Já trabalhei dando aulas em um curso de segurança do trabalho e foi desafiador pra mim.
40-  Nunca tive um animal de estimação.
41-  Mantenho algumas amizades de infância até hoje.
42-  Encontrei uma amiga de infância (a Talita) através das redes sociais, e não nos vemos há uns 20 anos.
43-  Nunca peguei um buquê de noiva, mas só tentei uma vez, então isso não significa nada.
44-  Já quis fazer faculdade de cinema.
45-  Gosto mais de sabão líquido do que sabão em pó, não importa o que as pessoas digam.
46-  O eletrodoméstico mais importante na minha vida de “morar sozinha” é a lavadora de roupas.
47-  A primeira vez que eu comi Nutella foi em 2014. OMG!
48-  Adquiri o hábito de comer frutas com comida. Sei lá, parece estranho, mas é bom e na maioria dos restaurantes aqui onde moro tem frutas pra você se servir junto com os alimentos. Gosto de manga, morango, mamão e abacaxi.
49-  Amo festas de aniversário. Sempre tive e acredito que todos os anos devem ser comemorados junto com quem amamos.
50-  Gosto de me aventurar a fazer receitas novas, pesquisar a maneira de chegar a um lugar que nunca fui antes e ir na “cara e coragem” e fazer artesanatos assistindo tutoriais na internet.

quarta-feira, 1 de julho de 2015

Desafio Primeira

     Olá flores!
     Hoje, primeiro dia do mês de julho, estou começando um novo desafio.
     O #Desafioprimeira  é um desafio fotográfico proposto no blog da Luh Testoni  . Cada dia do mês tem um tema e devemos postar uma foto diária com esse tema nas nossas redes sociais. O objetivo é ir treinando e aperfeiçoando o ato de fotografar.
     Achei uma ideia super legal e me inscrevi no desafio! Quem quiser participar entra lá no blog da Luh e veja como.
     Eu vou postar minhas fotos no meu Instagram @jessicaalvesmaria e na página do blog no Facebook. Quem quiser acompanhar minhas fotos é só me seguir nas redes sociais.
                                              
                                Que Julho seja lindo!


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...